Você já ouviu falar em propriocepção?

Propriocepção pode ser explicado à grosso modo, como a capacidade de nosso corpo se adaptar a situações diferentes que nos colocamos. Através de receptores encontrados em nossos ossos, ligamentos, articulações, há um “envio” de sinal para nosso sistema nervoso central sobre nossa posição, bem como, quando realizamos mudanças de direção, mudanças de velocidade e de amplitude de movimento que estamos realizando. Isto serve para que nossas estruturas consigam adaptar-se as mais variadas mudanças que promovemos durante nossa locomoção.

Todas estas mudanças que foram citadas acima, podem ser observadas em qualquer bate-bola de basquete, entre outros esportes. Sendo assim, pode-se concluir que qualquer pessoa que queira jogar basquete e não encontra-se com seu sistema proprioceptivo bem condicionado, pode sofrer lesões. Isto pode ocorrer devido a deficiência ou inabilidade de nosso sistema músculo esquelético se adaptar às mudanças de direção, mudanças de velocidade e até mesmo de amplitude de movimento, quando vamos realizar vários gestos esportivos, tais como realizar um drible, querer aumentar a velocidade e a passada para aquela dunk dos sonhos, ou até mesmo, na aterrisagem após um salto para dar aquele toco. Portanto, vários dos exercícios que realizamos no aquecimento e treinos auxiliam para treinar nossa propriocepção, treinos de drible, de corridas com mudança de direção e mudança de velocidade, saltos, e até mesmo de treinos de arremessos, condicionam nosso sistema nervoso central a adaptar-se para situações de jogo e previnem para que o atleta não tenha lesões decorrentes disto.

ANDRÉ PAULO KLAMT

FISIOTERAPEUTA CREFITO 10 – 131765/F