Eu tenho tido tantas experiências referentes a basquetebol nos últimos anos que passei a ter uma visão mais aprofundada sobre determinados assuntos.

Dentre todos os aspectos, o mais importante a meu ver, o condicionamento físico tem se tornado um dos maiores diferenciais no basquete, conforme uma breve olhada nos times de outrora e os atuais, evidenciamos nitidamente o poder do bom condicionamento físico dos atletas. Falo não apenas como treinador de basquete, mas também como atleta de finais de semana, um bom condicionamento físico, está na diferença entre começos mágicos e fins desastrosos, pois conforme experiências pessoais, times talentosos, mas com baixo preparo físico, começam jogos com qualidade até superior, mas ao decorrer do cronometro, perdem o ritmo e são, geralmente, batidos, pois o principio é básico, quanto melhor fisicamente você está maior será o seu tempo de rendimento em quadra.

Em seu artigo sobre preparo físico Thiago Quintella afirma que O preparo físico está voltado para a recuperação. A tendência é que um competidor que não está preparado, apesar de ter grande habilidade, chegue muito mal ao fim de uma prova. Quando há um campeonato com mais de um dia de duração, é natural que ele chegue ao próximo dia de competições sem estar 100% e isso faz diferença. Note que, apesar de ficar evidente muitas vezes que há habilidade envolvida, o preparo físico é a ponte que nos leva ao bom desempenho, ou seja, o treino é em sua maioria o pilar que vai sustentar a vitoria o jogo todo.

Parafraseando o Gigante Oscar Schmidt “Esse negócio de Mão Santa não é verdadeiro, é Mão Treinada”, então, o dom, ou milagre podem existir, mas no basquete o diferencial vai estar sempre no quanto você vai estar preparado para os jogos.

Coach Leandro Tavares (Matinhos Basquete)