Treino é algo que não pode ser pensado sem o conceito de esporte e que não tem significado se não for treino para uma atividade. A boa performance em basquetebol não é só associada às habilidades técnicas adequadamente utilizadas nas diferentes situações táticas de jogo, mas também aos aspectos da força, da velocidade, da agilidade e da capacidade de resistir ao esforço intermitente e continuado no tempo. Dentre outras capacidades coordenativas e condicionais destaca-se a agilidade. Aliás, um aumento dos níveis de agilidade é um dos objetivos principais de um programa geral de condicionamento em basquetebol. A agilidade aplicada ao basquetebol é definida como a capacidade de rapidamente mudar de direção. Uma das formas de se treinar essa agilidade é desenvolver a velocidade máxima em um espaço de, no máximo, 30 metros tendo em vista as características da quadra e a especificidade do jogo de basquetebol, portanto, trata-se de desenvolver a maior velocidade para tais distâncias tendo o cuidado de não utilizar métodos de treinamento de velocidade de outras modalidades esportivas, por exemplo, o atletismo. O treinamento de velocidade se divide em três etapas que são: velocidade cíclica, velocidade acíclica e velocidade de reação. A velocidade de reação ou tempo de reação é desenvolvida para que possibilite ao jogador de basquetebol reagir ao estímulo provocado pelo jogo no menor tempo possível. O tempo de reação é uma situação que não se consegue antecipar, não se pode saber quando vem o estímulo (± 180ms), porém é algo treinável, mas depende do número de escolhas a que se deve reagir. O tempo de resposta é a somatória do tempo de reação e do tempo do movimento. O tempo de reação é influenciado por alguns fatores com, por exemplo: número de alternativas, compatibilidade entre estímulo e resposta, quanto à prática e a tentativa de antecipação. A velocidade cíclica é a capacidade de realização motora com a máxima intensidade e tempo mínimo. Ela pode ser treinada com corridas em linha reta, sem obstáculos, com máxima rapidez, com ou sem bola. A agilidade aplicada ao basquetebol é definida como a capacidade de rapidamente mudar de direção. Então, a associação com exercícios para treino da velocidade é essencial para que essa agilidade seja desenvolvida.

 

Autor: Professor Paulo Borba