O sistema de marcação por zona é muito utilizado em nossa defesa durante as partidas. Utilizamos muito esse formato de defesa para controlar o ritmos da partida. A escolha é pautada no perfil dos nossos atletas e com base nas estatísticas e analises realizadas por nossa comissão técnica.

Pelo fato de termos um bom senso de coberturas e dobras, acreditamos que hoje uma marcação pressão por zona se encaixa melhor do que uma marcação pressão individual.

Quando enfrentamos equipes que em sua formação trabalham com dois armadores, inciamos com uma defesa par, ou seja, com dois marcadores na primeira linha. Quando enfrentamos equipes que em sua formação utilizam apenas um armador, inciamos a primeira linha com uma defesa impar com apenas um marcador, buscando levar o adversário a uma zona de armadilha.

Costumamos utilizar uma marcação pressão após um lance livre o fundo bola, e temos objetivos bem claros quando utilizamos este formato defensivo:

  1. Controlar o ritmo da partida;
  2. Forçar ao adversário que ele aumente sua rotação no banco;
  3. Diminuir o tempo de posse de ataque do adversário;
  4. Forçar o adversário a utilizar um time mais baixo;
  5. Impor um ritmo de jogo que não favoreça as manobras ofensivas do adversário;

A variação do sistema defensivo tem que ser fácil e extremamente rápida para que fique claro na filosofia dos jogadores. Nós adotamos códigos para que nossos jogadores estejam cientes das eventuais mudanças.

Autor – Rodrigo Lima