Potência muscular é uma capacidade física muito importante para o desempenho no basquete, pois é necessária a realização repetida de esforços com máxima velocidade e força durante uma partida de basquete (acelerações, arranques), alternados com intervalos curtos de trabalho pouco intenso, mantendo o alto nível de precisão espacial e de movimentos e sua efetividade de trabalho ,também se destaca a importância da potencia em alguns lances do jogo como uma rápida mudança de direção, a explosão para realizar um arremesso ou uma defesa, entre outras jogadas.

Para que seja realizado um treinamento visando melhora da condição física é sempre aconselhado que seja realizada uma avaliação física especifica e direcionada, no caso da potência muscula sugiro dois testes:

– Teste arremesso de medicineball

– Teste de potência máxima em 10 saltos sucessivos

O treino de potência muscular deve ser praticado por indivíduos ativos, intermediários ou até avançados. Primeiramente é feito um período de preparo, adaptação da estrutura física para depois pensar em realizar esse tipo de treinamento avançado. Sabemos que potência é contrair o músculo no menor tempo possível, logo os movimentos deverão ser rápidos, explosivos e sempre coordenados. Isso quer dizer que, depois de vencer a resistência, o retorno à posição inicial deve ser controlado. Exemplo: em remada você faz o movimento de puxar (chamado de fase concêntrica) o mais rápido que você conseguir; o movimento de extensão (excêntrica) tem que ser mais gradual, sempre com o músculo contraído para evitar lesões e para propiciar um trabalho de potência mais eficiente, ou seja, trabalhando o músculo nas duas fases, no treino de potência a qualidade de execução deve ser perfeita do inicio ao fim, realizando sempre a mesma execução, dessa forma não existe ajuda ao final da série, caso necessário melhor interromper o exercício se a execução não for a prevista.

As formas mais comuns de realizar o treino de potência são na sala de musculação com pesos e halteres ou até mesmo em maquinas ou realizando exercícios de levantamento de peso olímpico (LPO), outra forma muito utilizada principalmente por jogadores de basquete é o treinamento funcional mais especificamente o treinamento de pliometria (saltos). Nesse caso a resistência é o próprio peso.

O treino de potência vinculado de forma periodizada com treinamento de hipertrofia, força, resistência e demais valências físicas respeitando a individualidade do atleta e suas especificidades do esporte e o período do ano em que se encontra na competição que esta participando avaliando o percentual de carga máxima aplicado no treino de potência , tende a trazer ótimos resultados para o atleta lhe dando os benefícios da melhora da explosão muscular, melhorando assim seu desempenho atlético.

Autor: Professor Paulo Borba